24°C 25°C
Salvador, BA
Publicidade

Mercado imobiliário de Salvador registra crescimento de 21% no VGV e valorização de 10% no m2 em 2023

Segmento econômico dominou as vendas na cidade, seguido pela categoria luxo e Médio e Alto Padrão (MAP)

09/07/2024 às 09h30
Por: Redação Fonte: Abrainc
Compartilhe:
Salvador - Civitatis
Salvador - Civitatis

O mercado imobiliário de Salvador registrou um crescimento expressivo em 2023, conforme aponta uma pesquisa elaborada pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), com base em dados da GeoBrain. Este crescimento reflete a dinâmica do mercado e as variações nos valores e características dos empreendimentos imobiliários distribuídos pela cidade.

Segundo o levantamento, o VGV (Valor Global de Vendas) médio vendido alcançou R$ 3,4 bilhões no ano passado, representando uma alta de 17% em relação ao resultado de 2022. O segmento econômico dominou as vendas, representando 51% do VGV médio vendido, seguido pela categoria Luxo (27%) e o Médio e Alto Padrão com 22%. Além disso, o preço médio do metro quadrado na cidade subiu 10%, atingindo R$ 10.663 em dezembro de 2023, comparado a R$ 9.684 em 2022.

Os bairros Barbalho e Piatã destacam-se com os maiores VGVs médios lançados, totalizando R$ 527,3 milhões e R$ 403,8 milhões, respectivamente. Algumas localidades como a Barra (R$ 16,3 mil) e Ondina (R$ 16 mil) apresentaram valores mais altos para o m² em 2023, refletindo a dinâmica do mercado imobiliário nessas regiões.

Iniciativas governamentais - Medidas recentes do governo federal devem fortalecer ainda mais o setor na região. O presidente Lula e o ministro das Cidades, Jader Filho, assinaram, em 1/7, a autorização para a contratação de 5.715 novas unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) na Bahia. Este programa visa beneficiar cerca de 23 mil pessoas na capital e em mais 10 municípios baianos, com um investimento total de R$ 885,5 milhões.

Durante a solenidade, o presidente Lula enfatizou a importância de retomar as obras paralisadas do programa. Ele destacou que, desde o início de sua gestão, foram concluídas 1.100 unidades habitacionais em Salvador. Considerando o período desde o início do programa, em 2009, aproximadamente 71 mil casas populares foram entregues no município. 

“O desempenho do mercado imobiliário na Bahia e no Nordeste tem sido significativo. No primeiro trimestre de 2024, dados da Geobrain já mostram que Salvador registrou um aumento de 4,4% nas vendas de imóveis e novos lançamentos, evidenciando a força do setor na região. A autorização para a contratação de novas unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida também reforça o compromisso com o desenvolvimento habitacional e social. O Nordeste está atraindo cada vez mais investidores e compradores, o que reflete um ambiente de negócios forte e cheio de oportunidades", afirma Luiz França, presidente da ABRAINC.

Vale ressaltar, ainda, uma recente pesquisa sobre Tendências e Comportamentos do Consumidor da ABRAINC que aponta que 42% da população brasileira têm intenção de comprar imóveis nos próximos meses, destacando um forte potencial de crescimento para o mercado imobiliário. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias