24°C 25°C
Salvador, BA
Publicidade

Estas são as capitais onde os imóveis mais valorizaram em 2024

Levantamento do Índice FipeZAP mostra que Curitiba foi a capital com maior variação este ano

04/07/2024 às 07h30
Por: Redação Fonte: Estadão Imóveis
Compartilhe:
Estas são as capitais onde os imóveis mais valorizaram em 2024

De janeiro a junho deste ano, o preço dos imóveis em Curitiba (PR) aumentou 10,13% e disparou como a capital que mais valorizou no primeiro semestre do ano, de acordo com o Índice FipeZAP de Venda Residencial, divulgado pelo DataZAP+.

A segunda capital com melhor desempenho no período, João Pessoa (PB), apresentou uma valorização de 7,7%. Seguida por Maceió (AL), onde a valorização foi de 6,31%.

Variação do preço médio de venda residencial em 2024:
Com o resultado, Curitiba destronou Goiânia (GO) e agora ocupa a primeira posição entre as capitais que mais valorizaram nos últimos 12 meses. A terceira posição é ocupada por Maceió, que apresenta um movimento significativo de valorização desde 2019. E as três cidades apresentaram crescimento bem acima do IPCA (+4,41%) nos últimos 12 meses.

Variação do prédio médio de venda residencial nos últimos 12 meses:
O bom desempenho das capitais, entretanto, ainda não é o suficiente para colocá-las entre as mais caras do Brasil. Atualmente, o preço do metro quadrado para comprar um imóvel em Curitiba é R$ 9.989, o que a posiciona como a 9ª cidade mais valorizada do País. O topo da lista continua sendo ocupado por Balneário Camboriú (SC), onde o metro quadrado custa R$ 13.259, segundo o levantamento.

Das cinco cidades mais caras do Brasil atualmente, quatro estão em Santa Catarina. Além de Balneário Camboriú, observa-se Itapema (SC), Itajaí (SC) e Florianópolis (SC) apresentando médias acima de R$ 11 mil.

A “intrusa” no top 5 é Vitória (ES), capital mais cara do Brasil, onde o metro quadrado para compra residencial custa R$ 11.349. Ou seja, para adquirir um imóvel de 80 m² na cidade capixaba, o comprador precisaria desembolsar cerca de R$ 907 mil.

Preço médio de venda por cidade
É importante pontuar que dentro das cidades também existem grandes contrastes. Em Vitória, por exemplo, o preço do metro quadrado em Enseada do Suá, bairro nobre da capital do Espírito Santo, custa R$ 13.529. Já no Centro, o custo do metro quadrado cai para apenas R$ 3.194. Portanto, um mesmo imóvel de 80 m² custaria pouco mais de R$ 1 milhão em Enseada do Suá e R$ 250 mil no Centro.

Isto explica porque São Paulo e Rio de Janeiro não são as cidades mais caras do Brasil apesar de possuírem alguns dos bairros com os imóveis mais valorizados do País. Leblon (RJ), com R$ 23.335 /m²; Ipanema (RJ), com R$ 21.756 /m²; Itaim Bibi (SP), com R$ 17.463 /m²; e Pinheiros (SP), com R$ 17.244 /m²; se posicionam como os mais caros dentro das capitais em todo o território nacional.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias