24°C 25°C
Salvador, BA
Publicidade

Aquecimento do setor imobiliário estimula inovações na área de materiais para acabamentos

Apesar de ser a parte final de uma obra, essa fase da construção pode responder por até 45% do orçamento. Produtos que agregam mais tecnologia e que estão alinhados às mais recentes tendências de decoração, conseguem levar mais opções de recursos visuais, durabilidade e facilidade de aplicação

01/07/2024 às 14h00
Por: Redação
Compartilhe:
Aquecimento do setor imobiliário estimula inovações na área de materiais para acabamentos

O mercado imobiliário goiano registrou bons números em 2023, especialmente no segmento de casas de alto padrão, conforme aponta pesquisa Mercado Imobiliário Horizontal, feita pela consultoria Brain, para a Associação dos Desenvolvedores Urbanos do Estado de Goiás (ADU) e para o Sindicato dos Condomínios Imobiliários de Goiás (Secovi Goiás). O levantamento revela um crescimento de 27,3% na quantidade de empreendimentos lançados de 2022 para 2023; e de 45,6% no Valor Geral de Venda (VGV), no mesmo período. No ano passado foram lançadas um total de 10.296 unidades de casas em condomínios horizontais e vendidas 10.111.

O aquecimento do segmento reflete diretamente no setor de materiais de construção, que recebe impulso em toda a cadeia produtiva com as novas moradias. Num orçamento para construção de uma casa, a fase que costuma abocanhar a maior parte dos recursos é a do acabamento. Segundo a arquiteta e urbanista Fernanda Ferreira, head das lojas Essence Acabamentos, essa etapa numa obra consome, em média, 45% de todo o orçamento.

Mas ela explica, porém, que dentre os vários insumos usados na construção civil, os acabamentos estão entre os que mais evoluíram, trazendo novidades, que não só evidenciam novas tendências estéticas, mas podem gerar redução de custos com produtos de melhor qualidade, com maior durabilidade e facilidade de aplicação. Segundo  Fernanda Ferreira essas e outras recentes tendências para acabamentos estiveram presentes na última edição da Casa Cor Goiás 2024, que se encerrou no dia 23 de junho, em Goiânia e contou com o ambiente “Únicos por Essência”, um verdadeiro manifesto sobre a proposta da  marca Essence Acabamentos, que busca a essência humana na decoração.

 

Tintas

De acordo com a arquiteta e  head das lojas Essence,  entre os produtos voltados para essa fase de acabamento, as tintas estão entre as que mais recebem influência de novas tendências. “Os fabricantes hoje investem muito em tecnologia, buscando desenvolver produtos que trazem resultados inovadores. Um exemplo são as tintas, que possibilitam criar texturas bem diferentes como a velvet, com nuances de cor e textura que vão fazer as paredes parecerem revestidas por um luxuoso tecido de veludo. Outro efeito bem marcante que pode ser feito com essas modernas tintas é o nuage, que é inspirado na delicadeza das nuvens, trazendo mais suavidade e sofisticação para o ambiente”, detalha a head da rede Essence Acabamentos.

 

Pisos

Na parte de acabamentos residenciais, Fernanda destaca que um dos grandes diferenciais, além das texturas, são os formatos maiores de pisos, que conferem a sensação de mais amplitude para a casa. “Temos uma inovação que é a  textura soft touch, da marca Roca. Um piso que não é nem polido nem acetinado, e é ideal para aquele cliente que gosta da estética do polido, mas não quer perder a resistência, podendo ser usado até ambiente como varanda ou garagem”, explica.

Segundo ela, a possibilidade de ter tamanhos variados, tanto maiores, como menores, facilita a obra, gera celeridade e até economia. Um exemplo citado por Fernanda são os novos tipos de porcelanatos, que antes eram fornecidos por uma empresa só e apenas nas dimensões de 120 por 120. Hoje, o produto está disponível nos tamanhos 120X240 e 90X90, com espessura de lâmina também menor de 7 milímetros. “Antes você tinha uma caixa de porcelanato com duas peças que davam 20 milímetros. Hoje em uma caixa do produto temos três peças que dão 21 milímetros. Assim, conseguimos ter uma área quadrada maior, no mesmo espaço, que faz o frete ficar melhor, pois é possível trazer  mais produto no mesmo caminhão e no mesmo peso, impactando assim em um preço menor para o consumidor”, destaca ela, lembrando que as lâminas também se tornam mais fácil de assentar, mais leves de carregar e acondicionar.

 

Cores 

Uma tendência que Fernanda viu na última bienal de moda e decoração em Milão e trouxe para as lojas Essence, é a volta com força do bege, tanto nos mobiliários, tapeçaria e também nas paredes. “Nós vivemos uma era de muito do cinza e agora tivemos muitos lançamentos que exploram os tons da família do bege. Temos também um forte uso das cores da família Kali, tendência do marfim e o off white, que seguem fortes”, pontua a arquiteta. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias