24°C 25°C
Salvador, BA
Publicidade

Crescimento do número de famílias unipessoais e casais sem filhos impacta numa maior procura por imóveis compactos

A edição de 2022 do Censo Populacional realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que nos 74,1 milhões de domicílios do país, em 15,9% (ou 11,8 milhões) viviam apenas um morador

28/06/2024 às 13h00
Por: Redação
Compartilhe:
Euro Towers Live Office, na região do Parque Lozandes, oferece flats e lofts
Euro Towers Live Office, na região do Parque Lozandes, oferece flats e lofts

Segundo Censo de 2022 do IBGE, nos 74,1 milhões de domicílios do país, em 15,9% (ou 11,8 milhões) viviam apenas um morador. Ainda conforme o instituto, o percentual de casais brasileiros que não querem ter filhos é de quase 20%. Mudanças demográficas afetam setor imobiliário, que vê a demanda por imóveis de metragens menores crescer

A edição de 2022 do Censo Populacional realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que nos 74,1 milhões de domicílios do país, em 15,9% (ou 11,8 milhões) viviam apenas um morador, formando o que chamamos de famílias unipessoais. Também segundo o Censo, tem crescido a tendência de famílias formadas apenas por casais: há 25 anos, o número de casais que decidiam não ter filhos era de 13%, hoje essa taxa subiu para 19%.

Essas mudanças demográficas impactam diretamente no setor imobiliário, que vê a demanda por imóveis de metragens menores crescer. De acordo com o Anuário DataZAP, em 2023, a tipologia de imóveis com maior procura em Goiânia foi de 2 quartos com suíte, variando de 60 a 90 m². O gerente comercial e de marketing da Euro Incorporações, Henrique Campelo, avalia que há sim um novo movimento de busca por esse tipo de imóveis mais compactos. “Há muito tempo temos no mercado as unidades menores para atender pessoas solteiras ou famílias sem filhos, mas, com exceção das kitnets, eles tinham um perfil diferente dos atuais, pois eram ‘mistos’ de residencial com hotel (apart-hotel), ou seja, possuíam serviços de hotel integrados ao condomínio. Esse modelo agora não é muito comum no Brasil, pois o perfil do usuário mudou e também a dinâmica do mercado”, observa.

Segundo Henrique, ainda existem alguns residenciais com serviço, mas muitas pessoas não sentem essa necessidade, pois já têm suas preferências e até mesmo o uso em larga escala dos aplicativos de entrega contribuiu para tal mudança. Hoje quem procura um imóvel compacto, seja um loft, estúdio, flat ou kitnete dá muito mais valor ao conforto, a plantas modernas e, principalmente, à localização estratégica. Um tipo de imóvel que inclusive apresenta uma grande procura por investidores, já que gera um alto retorno financeiro em locação, comparado aos imóveis mais tradicionais”, afirma o gerente.

Henrique Campelo conta que a Euro Incorporações sentiu a alta dessa demanda pelo compacto em um de seus últimos projetos, o Euro Towers Live Office, que foi lançado em outubro de 2022 e teve 100 % das unidades com até 70m² (2 quartos, sendo uma suíte)  vendidas  no dia do lançamento. Situado ao lado do Alphaville Araguaia, região sudeste de Goiânia, o empreendimento adota o conceito de uso misto com  salas comerciais, lajes corporativas e apartamentos compactos de luxo. O Euro Towers Live Office que será entregue em 2026, já está com mais de 80% de suas unidades  comercializadas. “Hoje, as últimas unidades disponíveis são de flats e lofts duplex de 75m² a 152m², com uma ou duas suítes, e com duas, três ou quatro vagas de garagem, mais escaninho”, revela. 

 

Entenda os diferentes tipos de imóveis compactos

Está à procura de um compacto para morar ou mesmo investir, mas não sabe as diferenças entre as diferentes plantas desses imóveis menores? Então entenda quais as diferenças entre loft, estúdio, falt ou kitnete, segundo as explicações do gerente comercial e de marketing da Euro Incorporações, Henrique Campelo:

- Estúdio: nesse tipo de apartamento compacto a principal característica é o fato de não ter divisórias separando os ambientes, com exceção do banheiro. Apesar de pequeno, os ambientes são capazes de comportar confortavelmente os moradores, sem prejuízos em relação ao acolhimento que um lar precisa ter. Em geral as metragens desse tipo imóvel variam entre 30 e 50 m², mas podendo ser maiores.

- Loft: são apartamentos compactos e, tal como o estúdio, traz uma proposta de ampla integração, não tendo divisórias para separar ambientes. A grande diferença é que esse tipo de planta prioriza o pé direito mais alto, mais iluminação e ventilação naturais. Esse maior espaço na vertical faz com que em muitos lofts haja uma espécie de mezanino, que é usado como quarto.

- Flat: são apartamentos compactos que possuem uma configuração semelhante aos quartos de hotel. As plantas trazem divisão entre os ambientes, como o quarto ou suíte, a sala e cozinha, sendo que estes dois últimos podem ou não ser integrados. Conhecidos antigamente como apart hotel, a principal característica que define esse tipo de imóvel é a oferta de alguns serviços de limpeza e manutenção iguais aos de um hotel. Atualmente, os flats trazem configurações mais modernas com  seus condomínios trazendo áreas comuns com itens  como mini-mercado, sala de reunião, ferramentaria compartilhada, entre outros.

- Kitnet: em geral são residências horizontais compactas, podendo ter ou não  divisórias separando os cômodos. Esse tipo de imóvel costuma ser mais simples, por isso é muito procurado por estudantes ou pessoas que querem economizar com o aluguel.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias