24°C 25°C
Salvador, BA
Publicidade

Sonho da casa própria em alta! minha casa minha vida impulsiona aquecimento do mercado imobiliário!

Estas mudanças, além de fortalecerem o mercado imobiliário, oferecem oportunidades inéditas para milhares de famílias brasileiras acessarem melhores condições de moradia, marcando um ano promissor para o setor imobiliário em 2024

28/06/2024 às 12h30
Por: Redação Fonte: Monitor do Mercado
Compartilhe:
Sonho da casa própria em alta! minha casa minha vida impulsiona aquecimento do mercado imobiliário!

O mercado imobiliário brasileiro vem mostrando sinais evidentes de recuperação e aquecimento nos últimos meses. Impulsionado por mudanças significativas no programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), destinado às famílias de menor renda, o setor tem visto um aumento na procura e nas vendas de imóveis. As alterações, que incluem aumento do subsídio para a faixa 1 do programa, redução das taxas de juros e extensão do prazo de amortização, têm sido cruciais para tornar o sonho da casa própria mais acessível.

A implementação dessas novas diretrizes coincide com a capacidade dos trabalhadores de usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na compra de futuras propriedades, o que amplia ainda mais a margem de financiamento. Estas medidas têm contribuído para um crescimento consistente na demanda por imóveis, especialmente aqueles destinados às famílias de renda mais baixa.

Quais foram as principais mudanças no programa minha casa minha vida?
Recentemente, o programa minha casa minha vida sofreu ajustes significativos em seus parâmetros financeiros. O subsídio para a faixa 1 do programa, que inclui famílias com menor renda, foi elevado para R$ 55 mil. Além disso, as taxas de juros foram reduzidas para patamares de 4% a 4,5%, enquanto o prazo de amortização do financiamento foi estendido para 420 meses. Essas mudanças representam uma melhoria importante nas condições de financiamento oferecidas às classes menos favorecidas.

O impacto das novas condições de financiamento no mercado
Um estudo realizado pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), em parceria com a Deloitte, revelou um aumento considerável na confiança do setor imobiliário residencial. De acordo com o Indicador de Confiança do Setor Imobiliário Residencial, houve um aumento nos índices de procura e venda de imóveis durante o primeiro trimestre de 2024 em comparação aos últimos meses de 2023. Esta tendência é um reflexo direto das melhorias integradas ao programa MCMV, que parecem ter reenergizado o mercado.

A expectativa para o futuro do mercado imobiliário
O levantamento também destacou uma expectativa positiva para o crescimento contínuo do setor nos próximos anos. Motivado tanto pelo segmento econômico quanto pelos imóveis de médio e alto padrão, o mercado imobiliário mostra sinais de forte valorização futura. A expectativa é que a nota geral de avaliação, que foi de 2,53 no início de 2024, alcance o patamar de 3 nos próximos cinco anos, indicando um aumento substancial no resultado.

O cenário otimista não apenas impulsiona a venda de imóveis novos e usados, mas também estimula o setor de construção civil, além de gerar numerosas oportunidades de emprego e fomentar o comércio de materiais de construção. Sandro Souza, diretor executivo de uma grande construtora em Sorocaba, comentou sobre o aumento da demanda: “Estamos observando um interesse crescente por parte dos investidores. Muitos optam por aplicar suas reservas em imóveis, considerando a maior rentabilidade a longo prazo em comparação com outros tipos de investimento.”

Estas mudanças, além de fortalecerem o mercado imobiliário, oferecem oportunidades inéditas para milhares de famílias brasileiras acessarem melhores condições de moradia, marcando um ano promissor para o setor imobiliário em 2024.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias