24°C 25°C
Salvador, BA
Publicidade

Curitiba lidera valorização em imóveis residenciais no acumulado do ano

Índice FipeZAP acelera após as altas de março e abril, chegando a 0,74% em maio

20/06/2024 às 08h00
Por: Redação
Compartilhe:
Freepik
Freepik

O Índice FipeZAP de Venda Residencial aumentou 0,74% em maio de 2024, acelerando após altas de 0,64% em março e 0,66% em abril. No ano, a valorização acumulada dos imóveis residenciais atingiu 2,93%, superando a inflação medida pelo IPCA (2,25%) e pelo IGP-M/FGV (0,28%). Entre as cidades, Curitiba (8,54%) lidera as altas. Nos últimos 12 meses, o índice subiu 6,07%, com destaque para imóveis de um dormitório (6,49%).


Em 12 meses, os preços dos imóveis residenciais no Brasil aumentaram 6,07%, segundo o Índice FipeZAP do DataZAP, superando o IGP-M/FGV (-0,34%) e a prévia do IPCA-15 (+3,91%). Goiânia (+14,20%), Maceió (+14,15%) e Curitiba (+13,27%) lideram as valorizações entre as 50 cidades analisadas. 


“Estamos em um bom índice de velocidade de venda de imóveis, tanto financiados quanto à vista. Inclusive, vamos fazer uma campanha em busca de proprietários, porque a procura aumentou, mas a oferta está diminuindo. Para quem vai comprar imóvel é ainda melhor, porque a valorização imobiliária só aumenta e deve crescer ainda mais. Com a baixa de juros, a compra de imóveis para colocar para locação é um bom investimento. E a valorização nunca se perde”, avalia Elcio Gomes, presidente da Rede UNA Imóveis Conectados, que reúne 42 imobiliárias de Curitiba.


Para Adalberto Scherer, diretor da Cibraco, o balanço dos primeiros meses do ano tem sido gratificante. “Estamos num período bem ativo no mercado imobiliário, tanto para lançamentos quanto para imóveis de terceiros. A locação comercial estava vagarosa e já se recupera também.  O mercado vinha sofrendo há muito tempo, passamos por um período de ajustes no pós-pandemia, que impactou principalmente os imóveis comerciais. Agora, com o retorno da estabilidade, os financiamentos vêm facilitando a compra de imóveis. E a economia apresenta mais certezas do que se fazer, para quitar o imóvel”, avalia Scherer, que tem 29 anos de atuação no mercado imobiliário.


Na percepção de vendas da Cibraco, empresa com mais de 80 anos, os bairros mais procurados são Centro, Batel, Água Verde, Vila Izabel, Mercês e Cabral. “Também percebemos uma grande expansão de imóveis populares na região da Cidade Industrial. Curitiba está expandindo para a Região Sul, com maior tendência de morar perto do local de trabalho, até um pré-requisito para algumas empresas”, descreve.


Além disso, segundo o empresário, a tendência de procura por imóveis de um e dois dormitórios, segue forte. “A metragem varia com o perfil dos consumidores. Na outra ponta, quando falamos em imóveis maiores e bem localizados, o mercado de luxo vem numa crescente evolução, com metro quadrado mais elevado e várias comodidades. Por exemplo, a região do Batel tem mais de 20 lançamentos de tamanhos variados. Os grandes players do mercado a cada dia aprimoram mais os produtos à venda”. 


Outra vantagem é a garantia da entrega dos empreendimentos com a entrada de grandes construtoras. “O normal era atrasar, hoje tudo é entregar no prazo do contrato”, ressalta Scherer.


Investir em imóveis


Elcio Gomes reforça a indicação de que comprar imóveis é o melhor investimento. “Mais do que deixar dinheiro em banco, adquirir um imóvel – para morar ou colocar para alugar – é a maior garantia de que seu dinheiro irá multiplicar. É um ativo de confiança. O mercado está em alta, com perspectivas de que as vendas aumentem ainda mais no segundo semestre. Tanto que já estamos com dificuldade na captação de novos produtos. A locação vai muito rápido, temos apenas 1.500 imóveis disponíveis em nosso site, dentre um total de 5.500. Ou seja, 4 mil são para venda”, afirma.


Também subiu a procura por pessoas vindas de fora de Curitiba. “Tanto para morar aqui, atraídas pela infraestrutura e segurança da capital, quanto para investidores e interessados em construção. Até o final do ano, e nos próximos dois anos, teremos muitos novos empreendimentos sendo entregues”, antecipa o presidente da Rede UNA.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias