23°C 26°C
Salvador, BA
Publicidade

Períodos secos são indicados para manutenções e reparos em imóveis

A DRYKO traz dicas para quem precisa realizar a impermeabilização de pontos específicos da casa, sobretudo para quem mora na região Sudeste do país, em que o período entre junho e setembro é o mais indicado para ajustes estratégicos

10/06/2024 às 16h00
Por: Redação
Compartilhe:
Períodos secos são indicados para manutenções e reparos em imóveis

Rachaduras, infiltrações, trincas, pinturas descascadas, bolhas, escurecimento de rejuntes, umidade, danos à estrutura da casa e, consequentemente, prejuízos à saúde e ao bem-estar de seus moradores. Esses são alguns dos problemas causados pela incidência das chuvas em residências que não estão vedadas e impermeabilizadas adequadamente contra as intempéries. Por isso, como já dizia o ditado, sempre é melhor prevenir do que remediar.

 

Atenta a tudo isso, a DRYKO – uma das principais indústrias de produtos químicos para a construção civil e especialista em impermeabilização – apresenta um guia com orientações para quem precisa construir ou reformar o lar – seja de maneira preventiva ou para reparar problemas já existentes, especialmente para os moradores de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, estados da região Sudeste, que costuma ter um período com menor frequência de chuvas até meados de setembro.

 

Conceito geral 

“A impermeabilização é uma técnica que consiste na aplicação de produtos ou sistemas com o objetivo de proteger a estrutura e diferentes áreas de um imóvel contra a ação das águas – que podem ser provenientes de chuvas, da umidade em geral, dos solos, de piscinas e reservatórios ou de lavagens diversas”, conta Joaquim Souza, gerente técnico da DRYKO. 

 

 

 

- Para quem vai reformar ou construir: 

É primordial pensar na impermeabilização desde as etapas iniciais do projeto, assim como utilizar materiais impermeabilizantes de qualidade. Para quem está na fase de criação do layout, é preciso abrir espaços que recebam bastante luz solar e ventilação. E, antes de fechar e revestir as paredes, é aconselhável a realização de testes com as redes / tubulações de água e esgoto, assim como verificar a estanqueidade em piscinas, lajes e coberturas. 

 

 

- Para quem quer prevenir dores de cabeça

Mesmo com ações de impermeabilização bem-sucedidas em uma construção, será necessário realizar verificações, manutenções preventivas e reaplicações de produtos de tempos em tempos, para garantir a proteção do lar. Entre as principais iniciativas estão: fazer a limpeza das calhas, verificar possíveis trincas ou rachaduras no imóvel, assim como manter em dia a impermeabilização dos espaços que têm mais contato com a água. Por isso, o período considerado mais “seco” é ideal para esses cuidados.

 

Entre as áreas que necessitam de manutenções periódicas quando o assunto é impermeabilização estão: telhados; lajes (especialmente as expostas); áreas sujeitas ao armazenamento de água (como piscinas e reservatórios); paredes externas, muros e fachadas; varandas e sacadas; entre outros. 

 

 

 


Observações: se informe a respeito do intervalo de tempo sugerido entre verificações e manutenções preventivas em cada área da residência. Além disso, sempre confirme com os fabricantes quais são os prazos para possíveis reaplicações de produtos.

 

E, mesmo nos meses normalmente mais áridos, é aconselhável acompanhar a previsão do tempo para a escolha de dias com nenhuma probabilidade de chuva para a execução dos trabalhos. De preferência, o indicado é ter a “janela” de uma semana pelo menos, para a total secagem dos materiais. 

 

- Para quem já mora no imóvel e identificou problemas de impermeabilização: 

Nesse caso, é emergencial a realização de uma série de reparos em paredes, telhados, lajes e estruturas, com o intuito de que a infiltração não avance para outras áreas. Com relação a esse trabalho, é necessária a contratação de um profissional especializado, que poderá indicar quais são os pontos mais vulneráveis, trazer as soluções ideais de acordo com a situação, assim como indicar os melhores produtos para esses reparos.  

 

Produtos que fazem a diferença na proteção da casa:

 

Mantas asfálticas 

 

As mantas asfálticas são vastamente utilizadas na impermeabilização das edificações, sendo um dos sistemas mais adotados no país. São indicadas para lajes (de coberturas e estacionamentos) telhados, piscinas elevadas, decks, espelhos d’água, áreas frias, banheiros, cozinhas, sacadas, baldrames, muros de arrimo e cortinas de concreto (lado do solo). 

 

Essas mantas configuram um sistema de impermeabilização flexível e pré-fabricado. São confeccionadas à base de asfalto modificado com polímeros e estruturantes em poliéster, fibra de vidro ou polietileno (além de acabamentos como alumínio ou polietileno, com versões autoadesivas e aplicadas com auxílio de maçarico ou asfalto quente). Obs: Busque o auxílio de um profissional qualificado para a escolha do melhor modelo.

 

Fitas asfálticas autoadesivas 

 

As fitas autoadesivas são utilizadas para reparos em telhados, toldos e coberturas em geral, pela facilidade de aplicação e rapidez na solução. É um produto indicado para ajustes pontuais e intermediários, com variedade de cores no acabamento, resistência UV e boa durabilidade em função do asfalto modificado. Já, as fitas autoadesivas multiuso são compostas por adesivo de asfalto e tem acabamento de filme aluminizado. São indicadas para aplicação em diversos tipos de superfície como fibrocimento, argamassas, concretos e metais. Obs: as fitas asfálticas autoadesivas são indicadas apenas para áreas com menores solicitações.

 

Membranas Acrílicas  

 

A DRYKOLAJE TOP consiste em uma solução para impermeabilizações de lajes de cobertura (nesse caso para coberturas de até 60m² sem circulação). Além do uso para telhados, calhas e rufos.  É uma membrana acrílica formulada à base de resinas e aditivos que formam um produto flexível, pronto para uso, aplicado em forma de pintura em demãos. 

 

Pinturas impermeabilizantes acrílicas

 

O DRYKO FACHADA é um produto 3 em 1, ou seja: sela, impermeabiliza a superfície contra a ação de chuvas (impedindo a penetração de umidade), além de dar acabamento. É um produto flexível, pronto para o uso e de fácil aplicação. Em razão de sua excelente cobertura, pode ser aplicado em diversos tipos de fachadas. Em telhas de fibrocimento tem função impermeabilizante e possui pintura refletiva. Está disponível na cor branca (mas também pode ser pigmentado em tons claros). Embalagens de 3,6L e 18L.

 

 Argamassas poliméricas 


São revestimentos bicomponentes à base de cimento especial (agregados com polímeros acrílicos e resinas poliméricas), que podem ser flexíveis ou semiflexíveis, de acordo com o tipo. Exemplos: DRYKOTEC 1100, 5500 e 7700. 

 

As argamassas poliméricas se diferenciam em: rígidas e flexíveis, sendo que a rígidas (1100) são utilizadas para impermeabilização de estruturas enterradas, sujeitas a baixa movimentação estrutural ou a infiltrações provenientes do solo e pressão hidrostática negativa, como paredes de subsolo, piscinas e reservatórios enterrados. Enquanto as flexíveis (5500/7700) são indicadas para áreas sujeitas a pressão de água positiva e a maiores movimentações estruturais, como piscinas, reservatórios, além de edificações para impermeabilização de banheiros, cozinhas e sacadas.   

 

Outros Produtos  

A DRYKO disponibiliza um portfólio complementar bastante empregado na construção civil para reparos e outras etapas, com espuma expansiva, silicone acético, selante PU, poliestireno extrudado, massas epóxis, aditivos, fitas de reparo etc. Conheça o portfólio completo da DRYKO no site: www.dryko.com.br 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias