23°C 26°C
Salvador, BA
Publicidade

Conheça a empresa que fatura R$ 158 milhões construindo casas em 45 dias

Com inovação, respeito ao meio ambiente e compromisso em ajudar na reconstrução das cidades afetadas no RS, grupo Lar é uma das promessas para o futuro da construção sustentável no Brasil

06/06/2024 às 12h00
Por: Redação Fonte: Exame
Compartilhe:
Money Report
Money Report

Inconformado com o uso em larga escala de tijolos nas construções em pleno século 21, o empresário Henrique César pediu demissão da construtora em que trabalhava como coordenador de obras, e vendeu o próprio carro para investir em soluções sustentáveis no setor de construção civil. Assim nasceu, em 2021, a Perfilar, primeira marca do Grupo Lar.

A empresa paranaense começou a operar investindo na fabricação de perfis metálicos para drywall, sistema de construção a seco, e light steel frame – estrutura de aço galvanizado para a construção de casas industrializadas e sustentáveis.

Ainda novidade no Brasil, as obras em Light steel frame são comuns na Europa e nos Estados Unidos e oferecem uma alternativa mais rápida e menos custosa em relação à alvenaria tradicional.

Casas modulares construídas em 45 dias
Imagine uma casa sendo construída como se fosse um conjunto de blocos de Lego. Este é o princípio básico por trás desse tipo de residência. Cada módulo, ou "bloco", é construído em uma fábrica, com todas as instalações elétricas, encanamentos, acabamentos e até mesmo a pintura finalizados antes do transporte.

Esses módulos são, então, levados para o local de construção, onde são montados sobre uma fundação previamente preparada. A montagem pode levar de apenas um dia a algumas semanas, dependendo do tamanho e da complexidade da casa. As conexões entre os módulos são reforçadas, e as instalações conectadas às redes locais de água, esgoto e energia.

De acordo com Henrique, esse tipo de estrutura leva 80% da obra para dentro da fábrica, resultando em produtos superiores, construções cinco vezes mais rápidas, e mais conforto térmico e acústico.

Segundo o executivo, os custos podem variar de acordo com a quantidade de casas produzidas. Em um projeto do Minha Casa, Minha Vida, por exemplo, o valor do m² pode chegar a R$ 1,5 mil (sim, é possível fazer uma casa de 45 m² por R$ 67,5 mil). No caso de projetos mais elaborados, o preço pode chegar a R$ 8 mil o m². Da produção à implantação, as casas levam, em média, de 45 a 60 dias para serem entregues.

“Agora, o Brasil está despertando para essas práticas mais inteligentes. É uma solução que reduz muito o prazo, melhora a qualidade da obra e, não à toa, está sendo adotado mundialmente”, explica Henrique. Como resultado desse novo interesse do país, o mercado brasileiro de edifícios pré-fabricados deve alcançar US$ 3,25 bilhões, em 2024, e US$ 4,26 bilhões até 2029, de acordo com a consultoria Mordor Intelligence.

A sustentabilidade desse método é mais uma vantagem. Henrique explica que as casas modulares consomem 100 vezes menos água, geram 50 vezes menos resíduos, e emitem sete vezes menos CO2. Para atender à tragédia no Rio Grande do Sul, o Grupo Lar desenvolveu uma linha exclusiva de casas, que prevê a entrega de dez unidades por dia em cidades atingidas.

A empresa elaborou ainda um projeto e uma linha de produção exclusiva para atender a essa demanda – e está em tratativa com as prefeituras e algumas grandes indústrias do Rio Grande do Sul para começar a entrega das residências nos próximos 20 dias.

Crescimento exponencial
Além de perfis para drywall e steel frame, a Perfilar decidiu se lançar no setor de energia e começou a produzir estruturas metálicas para painéis solares e telhas metálicas, que são conhecidas por sua durabilidade, eficiência térmica, acústica e benefícios ambientais.

“Nosso time de engenharia e pesquisa está sempre em busca de soluções inovadoras para esses segmentos. Queremos criar estruturas mais leves, com aço verde ou que sejam mais rápidas de montar, e estamos constantemente explorando e implementando essas ideias”, explica o fundador.

Como parte de sua estratégia de expansão, o Grupo Lar integrou a rede de lojas Líder, especializada no fornecimento de materiais de construção sustentável e industrializada.

A unificação fortaleceu significativamente a capacidade de distribuição do grupo, permitindo que a empresa se aproximasse mais do cliente final ao oferecer soluções completas desde a fabricação até a distribuição e a instalação no local de construção.

No contexto dessa estratégia, o Grupo Lar também opera uma fábrica de casas equipadas com tecnologia de ponta. Utilizando os produtos disponíveis na Líder, a fábrica produz casas, escolas, hospitais e lojas, aplicando práticas inovadoras e sustentáveis no setor de construção.

O grupo tem crescido exponencialmente, faturando R$ 158 milhões em 2023, sem investimentos externos e gerando caixa de maneira sustentável.

Este ano, a expectativa é superar os R$ 300 milhões, impulsionada pela abertura de novas lojas da rede Líder e pela crescente demanda de reconstrução no Rio Grande do Sul.

Atualmente, o grupo administra sete lojas e planeja abrir outras quatro ainda neste ano e pelo menos mais cinco no próximo. O objetivo é marcar presença em todos os estados brasileiros até 2026, consolidando sua posição como líder no fornecimento de soluções para construção modular, drywall e steel frame.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias